(44) 99949-3599  |  /andrealmenaraoficial


Polícia de Maringá esclarece o primeiro assassinato de 2018


O delegado Diego Almeida, que responde pela Delegacia de Homicídios de Maringá, disse na manhã desta quinta-feira (4) que o crime de assassinato que aconteceu nas primeiras horas do dia 1º de janeiro de 2018 no pátio do estádio Willie Davids está esclarecido e com duas pessoas identificadas.

Os suspeitos que mataram Carlos Henrique dos Santos, de 25 anos, seriam moradores de Mandaguaçu, mesma cidade onde morava a vítima. O delegado disse que já pediu pela prisão de dois rapazes, mas aguarda resposta do judiciário. Várias pessoas foram ouvidas na delegacia depois do crime.

Uma das testemunhas colaborou muito com a investigação disse o delegado. A motivação seria uma guerra entre gangues de Mandaguaçu pela disputa do tráfico de drogas. Carlos Henrique estava sendo investigado pela morte de Maicon Rodrigues de Oliveira, de 26 anos, o vulgo "zoio", que foi baleado na noite do dia 27 de dezembro na Vila Guadiana, em Mandaguaçu.

A polícia acredita que a morte do "zoio" pode ter sido um dos motivos pela morte de Carlos Henrique. A Delegacia de Homicídios desconfiava de um dos baleados do 1º de janeiro que sobreviveu, mas a hipótese de uma das vítimas ter relação ao assassinato de Carlos foi descartada.

Uma das testemunhas garantiu aos policiais que a vítima Carlos Henrique estava armada no dia em que morreu no centro de Maringá. O que a polícia quer saber se a arma da vítima foi a mesma usada para matá-lo.


Redes Sociais:

Compartilhar no facebook


Copyright © 2013-2018 Logicomp Soluções e TI & Logicomp Studio. Todos os Direitos Reservados