(44) 99949-3599  |  /andrealmenaraoficial


Dois rapazes de Mandaguaçu são presos pela Delegacia de Homicídios


A Delegacia de Homicídios de Maringá com apoio de policiais civis de Mandaguaçu cumpriram na manhã desta segunda-feira (8) dois mandados de prisão contra dois rapazes que são moradores da cidade de Mandaguaçu. Os suspeitos Rogério Lima da Silva, de 30 anos, o vulgo "Ganan", que já matou uma pessoa a pauladas em Mandaguaçu, e João Paulo de Souza, de 27 anos, o vulgo "Dentinho", foram vistos praticando o crime de assassinato contra Carlos Henrique dos Santos, de 25 anos, o vulgo "Pikachu".

O crime ocorreu logo após a queima de fogos na virada de ano no pátio do Estádio Willie Davids, em Maringá. Carlos Henrique morreu na hora, outras três pessoas também foram baleadas e sobreviveram. Depois de ouvirem testemunhas e familiares de Carlos, os investigadores foram em busca de outras informações e conseguiram identificar os suspeitos.

O delegado Diego Almeida, que responde pela D.H, ouviu Rogério e João Paulo. Os dois rapazes negam qualquer participação no assassinato de "Pikachu". Os mandados de prisão dos dois suspeitos são temporários válidos por 30 dias. Carlos Henrique dos Santos, o "Pikachu", era suspeito de ter matado no dia 27 de dezembro de 2017, Maicon Rodrigues de Oliveira, de 27 anos, o vulgo "Zoio". O crime ocorreu na Vila Guadiana, em Mandaguaçu. 

 

Atualizado: João Paulo de Souza, de 27 anos, foi colocado em liberdade na última terça-feira (9). O delegado Diego Almeida, da Delegacia de Homicídios, pediu a revogação da prisão temporária do suspeito. O delegado comentou que João Paulo foi investigado porque testemunhas disseram que ele também foi visto na cena do crime.

No reconhecimento feito na delegacia, uma das testemunhas ficou em dúvida em relação a João Paulo. A Justiça concedeu a liberdade ao rapaz.


Redes Sociais:

Compartilhar no facebook


Copyright © 2013-2018 Logicomp Soluções e TI & Logicomp Studio. Todos os Direitos Reservados